A Covid-19 está a travar a sua carreira? Conselhos para cada cenário profissional

homem loiro com smart phone

Nos últimos meses, muitos profissionais têm passado por períodos de grande ansiedade devido ao impacto da pandemia do coronavírus nas suas carreiras.  Embora a situação se deva manter inalterada nos próximos tempos, há algumas coisas que pode fazer para ter mais controlo sobre a sua carreira, tanto a curto-prazo como a longo-prazo.  

A Robert Walters avalia como a Covid-19 pode ter afetado a sua carreira e aquilo que pode fazer para virar a situação a seu favor em cada um destes cenários:

O que fazer se…

…Não recebeu a promoção que merecia

É sem dúvida desanimador saber que trabalhou muito e atingiu as suas metas e objetivos para depois ser informado de que não irá receber a promoção ou aumento salarial que estava a antecipar. No entanto, durante este período sem precedentes, muitos profissionais estão a enfrentar esta mesma situação nas suas carreiras - seja por não receberem a promoção devida ou por afinal verem adiado o esperado aumento salarial ou bónus. 

Para muitos profissionais, permanecer na empresa apesar de não receberem a promoção ou prémio que lhes corresponderia pode ser a escolha certa no atual clima económico. No entanto, “se gosta da organização e do trabalho que está a fazer, bem como das pessoas com quem trabalha e a equipa a que pertence, permanecer na sua posição atual é capaz de ser a melhor decisão no seu caso. Quando a crise passar, poderá ser compensado pela sua resiliência”, comenta José Miguel Rosenbusch, manager das divisões de Sales & Marketing da Robert Walters. 

Adicionalmente, ficar na mesma empresa e função também pode permitir um melhor equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal do que se mudar para uma nova empresa. Ao começar uma nova função, espera-se que construa novas relações com pessoas que ainda não conhece, enquanto tem de aprender novos sistemas e processos remotamente - tudo isso naturalmente requer tempo e concentração, para além de os novos colaboradores sentirem sempre necessidade de mostrar trabalho quando começam num novo emprego.

Se gosta da organização e do trabalho que está a fazer, bem como das pessoas com quem trabalha e a equipa a que pertence, permanecer na sua posição atual é capaz de ser a melhor decisão no seu caso

Finalmente, se decidir permanecer na sua função atual, é importante definir prazos (por exemplo 6 meses) para voltar a avaliar a sua situação. Pergunte-se: onde se encontra agora em relação a onde estava antes, e como se sente em relação ao seu plano de desenvolvimento de carreira? Fica confortável se esperar mais 6 meses para que isso se desenvolva ou precisa de começar a procurar outra oportunidade externamente? 

Top tip: dê um passo atrás e reflita sobre as razões pelas quais esta promoção ou prémio eram importantes para si, qual era o seu aspeto mais essencial e o que significariam em termos de mudança: estava animado com as recompensas internas ou externas? Era a mudança de cargo, linha de reporte, ou o aumento salarial que tinham mais importância? Ou seria o tipo de trabalho que estava a fazer, a oportunidade de ganhar novas experiências e desafios ou de se envolver em novas áreas da organização? Refletir sobre estes temas será uma grande ajuda para decidir se sente realmente vontade de mudar de trabalho devido à situação, ou se está feliz com a sua função neste momento e compreende que a pandemia Covid-19 está a afetar todas as empresas, pelo que prefere para já continuar como está, mas planeia reavaliar a situação com a sua empresa daqui a alguns meses.

…Não sabe se deve mudar de emprego

No clima económico atual, em que não existe uma data final real para a incerteza e a instabilidade que se têm sentido, pode parecer muito arriscado mudar de emprego. No entanto, muitos profissionais não querem atrasar a sua carreira, pelo que “incentivamos aqueles que o queiram fazer a serem minuciosos e diligentes nas suas pesquisas sobre futuras empresas”, refere François-Pierre Puech, Senior Manager da Robert Walters Portugal.

“Qualquer organização que pretenda recrutar neste momento terá avaliado o futuro do seu negócio e terá um plano para novas contratações”, continua. Ao procurar uma nova oportunidade neste momento, pergunte à empresa contratante ou ao seu consultor de recrutamento durante a entrevista quais são as perspetivas desta função a longo-prazo e qual é o plano de progressão de carreira desta função.

Agora, mais do que nunca, é importante fazer a devida análise da empresa que está a considerar integrar. Analise o setor e a indústria a que pertence e considere como estes podem ter sido afetados pela desaceleração económica, e leia notícias da empresa e relatórios de contas antes da entrevista para estar totalmente ao corrente da situação financeira da organização.

Também é importante estar atento à abordagem de "último a entrar, primeiro a sair" que as empresas muitas vezes adotam em momentos de crise. Dito isto, “qualquer mudança de emprego tem os seus riscos e deve-se sempre avaliar os prós e contras, independentemente da pandemia atual. Analise cuidadosamente como a crise afetou certas indústrias e adote uma abordagem ponderada”, aconselha Puech.

Top tip: Trabalhe com um recrutador de confiança, que lhe dará bons conselhos sobre que decisões profissionais tomar neste momento. Os melhores consultores de recrutamento farão questão de construir uma relação profissional duradoura consigo, pois ficarão a conhecer o seu conjunto de habilidades e experiência para o mercado melhor do que ninguém.

…A sua segurança no emprego está em risco

O tempo de permanência numa empresa é visto de maneira favorável num CV; porém, no ambiente atual, a maioria das organizações entenderia a razão de deixar um emprego mais cedo do que o previsto no caso de sentir que a sua função deixou de estar segura.

Embora mudar de função com muita regularidade também seja desencorajado, uma mudança de emprego é aconselhada se estiver num ambiente em que existe uma possibilidade real de ser dispensado. Dependendo das suas circunstâncias, “planear para essa eventualidade pode ser visto como sendo uma atitude proactiva e sensata por parte do candidato”, comenta José Miguel Rosenbusch.

Por outro lado, se está preocupado com a segurança no emprego porque entrou recentemente e não porque a sua empresa está com dificuldades financeiras, “então pode valer a pena conversar com o seu manager, que lhe poderá oferecer garantias (ou não) de que o seu trabalho ainda é absolutamente crítico para o negócio”, conclui.

Qualquer mudança de emprego tem os seus riscos e deve-se sempre avaliar os prós e contras, independentemente da pandemia

Top tip: Depois de confirmar que há realmente um risco de a sua posição poder ser dispensada, fique atento a oportunidades de emprego e candidate-se às que melhor se encaixarem com o seu perfil antes da sua empresa tomar alguma decisão definitiva. O poder negocial de um candidato para uma oportunidade noutra empresa costuma ser superior se ainda se encontrar a trabalhar noutra organização.

…Encontra-se em risco de despedimento

A empresa onde se encontra está com dificuldades e vai despedir pessoas? Quando tiver a certeza de que a sua função vai mesmo ser dispensada, procure o apoio da sua organização atual para rever o seu currículo, atualizá-lo ou desenvolver o seu perfil no LinkedIn para transmitir as suas habilidades e experiências da melhor maneira possível. Quem sabe, talvez possam apoiá-lo na preparação para uma entrevista noutra empresa. 

Se houver uma oportunidade de trabalho num projeto temporário ou com um contrato a termo, aceite: “Mais vale ter uma experiência de trabalho temporária entre empregos para evitar um período de desemprego de longa duração quando deixar o seu cargo atual, pois nem sempre se consegue mudar de emprego rapidamente para outra função com condições semelhantes às que tinha anteriormente”, nota François-Pierre Puech.

Também é importante falar com a sua rede de contactos profissionais, pessoas com quem pode ter trabalhado anteriormente ou conhecido na sua indústria, ou mesmo conexões com universidades ou faculdades. “Todos esses contactos são úteis, principalmente quando se está a preparar para uma situação de despedimento. Abordar estas pessoas demonstra que o seu conjunto de habilidades está disponível, e estas poderão por sua vez partilhar os seus dados com as suas próprias organizações ou redes”, aconselha Puech.

Aproveite este período de pausa prolongada para melhorar as suas habilidades e preparar a sua empregabilidade para o futuro

Top tip: Esta também é uma boa oportunidade para identificar lacunas de habilidades no seu CV. Que áreas considera que pode melhorar ou gostaria de desenvolver as suas habilidades? Faça cursos e formações online ou junte-se a grupos relacionados com o tema nas redes sociais, e use o tempo entre empregos para se colocar numa posição mais forte e melhorar o seu currículo. De igual forma, entre em contacto de forma proactiva com um consultor de recrutamento para ter apoio nos seus próximos passos e saber como se encontra o mercado laboral.

…Continua de licença involuntária ou em lay-off

Devido ao impacto económico da COVID-19, alguns profissionais não tiveram escolha a não ser tirar uma licença involuntária das suas organizações. Ser colocado em licença temporária ou num esquema de lay-off pode deixar qualquer um com uma sensação de ansiedade quanto ao futuro do seu trabalho. Embora não possa trabalhar enquanto estiver neste tipo de esquema, isso não significa que precise de atrasar o seu desenvolvimento e aprendizagem.

Como tudo no mundo profissional, para ficar à frente, tem de estar atualizado relativamente a conjuntos de habilidades relevantes. Não há como negar que algumas indústrias foram mais afetadas pela pandemia do que outras, como o turismo, viagens e retalho, que tiveram de dispensar centenas de funcionários como resultado. Considere até que ponto o seu setor foi afetado e observe racionalmente o que isso pode significar para a sua função na organização. Com as mudanças sociais que se seguirão à pandemia, as habilidades solicitadas também sofrerão mudanças. Aproveite este período de pausa prolongada para melhorar as suas habilidades e preparar a sua empregabilidade para o futuro.

Top tip: Seja proativo durante este tempo e pesquise as áreas de maior procura para melhorar as habilidades que o ajudarão a alcançar os seus objetivos de carreira. Dedicar tempo e esforço para aumentar a sua empregabilidade e desenvolver novas habilidades ajudará a moldar o seu futuro plano de carreira.

Para mais conselhos de carreira, isite a nossa página Smart Working ou assista aos nossos webinars. Descubra todos os nossos e-guides aqui.

Precisa de mais conselhos de carreira? Entre em contacto connosco.

abstract-green-buidling2

A Revolução do Smart Working 

»

Webinars
Robert Walters 

470070440
»

Descubra os
nossos e-guides 

»

O nosso propósito 

»

Fale connosco 

»