De marketing digital a consultora de recrutamento: conheça a história da Ana Monteiro

dia internacional da mulher

Ana Monteiro, consultora de E-commerce e Marketing Digital na Robert Walters, entrou recentemente na empresa após uma mudança de carreira, sendo originalmente profissional de marketing digital.  A possibilidade de crescimento profissional e a forma de atuação da Robert Walters foram os principais motivos que a atraíram ao mundo do recrutamento e seleção especializada.

Neste dia internacional da mulher, conheça a sua história. 

Como chegaste à Robert Walters e porquê a decisão de mudança de percurso profissional?

Quando a Robert Walters me apresentou este desafio, eu trabalhava como freelancer em Marketing Digital, e há muito que me sentia estagnada na minha área. Progredir estava a ser muito difícil, independentemente das minhas competências e da qualidade do trabalho que realizava, para além de que as oportunidades que iam surgindo eram sempre para perfis mais júniores, onde já não me enquadrava.

Aceitei a proposta de integrar a divisão de Sales & Marketing da Robert Walters por dois motivos principais: pela possibilidade de crescimento profissional, que apenas depende do meu próprio trabalho, e pela forma de atuação da Robert Walters, centrada no candidato e no seu acompanhamento, uma das características que a distingue de outras empresas de recrutamento em Portugal.

Que desafios enfrentaste e enfrentas na tua carreira, e como os superaste/vais superando? 

Um dos grandes desafios sempre foi a possibilidade de crescimento profissional. Embora o mercado de ofertas na área Digital esteja a crescer, o marketing ainda é desafiante em termos de progressão de carreira, temos de trabalhar muito, estudar muito, fazer o possível para nos mantermos atualizados, visto que é uma área em constante atualização e mutação. É importante destacarmo-nos pela nossa capacidade criativa, pelo nosso profissionalismo, tentando colocar o nosso cunho pessoal em cada projeto que desenvolvemos. Começa a ser um mercado muito competitivo, ao termos profissionais cada vez melhores e mais qualificados nesta área - devemos esforçarmo-nos para marcar a diferença pela positiva.

Aceitei a proposta de integrar a divisão de Sales & Marketing da Robert Walters (...) pela possibilidade de crescimento profissional, que apenas depende do meu próprio trabalho, e pela forma de atuação da Robert Walters, centrada no candidato e no seu acompanhamento

Como vês a situação atual das mulheres no mercado de trabalho no nosso país? O que destacarias? 

Posso falar apenas por mim e pela rede de mulheres profissionais com quem me tenho cruzado, não querendo dizer que esta amostra represente o todo. Penso que se estão a começar a mudar mentalidades. Estão a surgir mais mulheres em cargos de chefia, inclusive cargos executivos; em consultoria também é cada vez mais evidente a igualdade de género em termos de número de colaboradores.

No entanto, ainda há um longo caminho a percorrer, especialmente em termos de equidade salarial e na gestão do equilíbrio entre a mulher como “mãe” e “profissional”, visto que persistem casos em que mulheres grávidas e recém-mamãs se sentem inseguras em relação à continuidade do seu posto de trabalho e pressionadas pela sua entidade patronal. 

Na tua opinião, o que podem fazer as pessoas em cargos diretivos para ajudar as mulheres a alcançarem posições de chefia e chegarem a fazer parte de comités executivos? 

Apenas têm de começar a olhar para os profissionais como “assexuados”; o género, a cor, a nacionalidade, etc. nunca nos deverão definir como profissionais. Os valores em que deveria estar assente o crescimento de um profissional e a sua progressão em termos de carreira são independentes destas características. Estes critérios devem basear-se no seu profissionalismo, na sua dedicação, na sua evolução pessoal e profissional, tais como a sua capacidade de resiliência e resultados efetivos do seu trabalho. 

Posso deixar algumas sugestões, desde a promoção de sessões de esclarecimento para cargos de chefia e a definição de critérios de avaliação claros, que seriam a base para a avaliação dos colaboradores e a sua progressão ou não dentro da empresa.

Os valores em que deveria estar assente o crescimento de um profissional e a sua progressão em termos de carreira são independentes destas características [o género, a cor, a nacionalidade, etc.]

O que está a Robert Walters a fazer para conseguir a igualdade de género no teu local de trabalho e nos clientes com quem trabalha? 

O Grupo Robert Walters tem um programa denominado “Empowering Women in the Workplace”, com o objetivo de conectar profissionais do sexo feminino e promover a diversidade no local de trabalho. Procuramos dinamizar o nosso blog, discutindo uma variedade de questões atuais e oferecendo uma visão mais próxima sobre as carreiras das nossas profissionais. Desenvolvemos eventos internos para estas e fomentamos o mentoring, e como este pode ser uma estratégia altamente eficaz para apoiar as mulheres a desenvolverem as suas carreiras e a assumirem cargos de liderança.

Quer mudar a sua carreira ou trabalhar connosco? Entre agora em contacto com a Robert Walters. 

Work for us

Elena Sanchez Caballero
E: elena.sanchez@robertwalters.com

Conheça a história da Rita Leonor
#IWD2019 

Read more »

Empowering Women in the Workplace 

Read more »

Estratégias de talento sustentável -
Women in Business  

Read more »