Como motivar a sua equipa em tempos de crise

grupo de mulheres em reunião

Tem a sua equipa a trabalhar remotamente ou em lay-off? Como líder, precisa de garantir que não ficam desmotivados ou desligados da empresa, e que todos sabem o que têm de fazer, ainda que à distância.

É muitas vezes impossível antecipar quando a sua organização vai passar por tempos mais tumultuosos, mesmo sendo líder de equipa. Seja por razões internas ou externas, dentro ou fora do seu controlo, é necessária uma liderança inspiradora mais do que nunca nestas alturas. Frequentemente, os colaboradores da empresa ficam sobrecarregados com toda a pressão e incerteza que surgem em tempos mais difíceis, tornando-se crucial que os líderes sejam capazes de garantir que as suas equipas continuam inspiradas e motivadas.

“Os líderes precisam de ser mais ágeis e resilientes, especialmente quando as suas equipas os procuram em busca de orientação, como agora”, refere François-Pierre Puech, Senior Manager da Robert Walters Portugal: “Isto começa com a consciência de como lidamos com a pressão e como adaptamos a abordagem para esta se adequar às necessidades. Afastar-se da negatividade e guiar a sua equipa para uma mentalidade mais positiva com os comportamentos certos é o que diferencia os líderes inspiradores dos restantes.”

A Robert Walters, consultora líder em recrutamento e seleção especializada para postos intermédios e diretivos a nível global, oferece 4 conselhos para motivar a sua equipa durante a quarentena:

1 - Transforme pânico em paixão

Muitas pessoas entram em pânico quando se defrontam com situações limite por não conseguirem lidar bem com as mesmas. Como líder, pode ser difícil ter sucesso em ajudar as pessoas certas quando há tanta incerteza no ar. Apesar disso, pode usar momentos de crise a seu favor. A seriedade e o peso das situações podem transformar-se num apelo à ação inspirador, em vez de um motivo de pânico e incerteza. Muitas pessoas em momentos difíceis ficam bloqueadas: use isso como vantagem mútua, para si e para a sua equipa, em vez de deixar que o pânico seja um entrave ao progresso. 

2 - Passe da retórica à ação

A maioria das pessoas já está farta de ouvir a retórica típica usada pelos chefes de equipa, pelo que as palavras podem não ter o impacto esperado, principalmente em momentos de crise como este. Mesmo que o que esteja a dizer possa ser verdadeiro e capaz de oferecer inspiração, usar apenas palavras sem demonstrar ações visíveis não resulta. É assim crucial que faça mais do que apenas conversar - coloque em prática iniciativas e apelos à ação que ajudarão a transformar as suas palavras em resultados tangíveis no local de trabalho.

3 - Seja firme, mas justo

Não há dúvida de que, quando os tempos ficam mais difíceis, aquilo que se exige dos profissionais de uma empresa aumenta significativamente. Uma vez que a pressão já era provavelmente bastante elevada sendo uma situação de crise, o esforço e o foco adicionais necessários para superar as dificuldades podem ser difíceis para algumas pessoas. No entanto, ao passar por tempos difíceis não pode ser um líder demasiado relaxado, ou não conseguirá superar os problemas nem fazer com que a sua equipa o faça. É por isso essencial encontrar o equilíbrio certo entre a firmeza e a justiça. Por um lado, demonstre à sua equipa que entende a posição difícil em que todos se encontram, mas, ao mesmo tempo, deve fazê-los ver que cada membro da equipa é forte e dedicado, e que, se trabalharem e se focarem, conseguirão superar esta fase mais complexa e alcançar resultados positivos.

Guiar a sua equipa para uma mentalidade mais positiva com os comportamentos certos é o que diferencia os líderes inspiradores dos restantes

4 - Crie uma equipa unida 

Quando as coisas começam a correr mal, é comum procurar algo ou alguém para culpar. Isto cria um ambiente de trabalho hostil que pode ser muito prejudicial para a sua organização, pois os seus colaboradores não estão a trabalhar juntos para chegarem a um objetivo comum. Com o Covid-19, que não é culpa de ninguém da sua empresa, é ainda mais complicado, pois são as consequências do mesmo que estão a causar os problemas, seja o trabalho remoto em quarentena ou o regime lay-off, quando não se chega a despedimento. 

Assim, conclui François-Pierre Puech: “Reúna toda a equipa, mesmo que virtualmente, para relembrá-los de que permanecer unidos é a melhor maneira de enfrentar qualquer desafio no futuro, e que não vale a pena insistir nos erros do passado. Se há uma crise, apenas se trabalharem juntos para o mesmo objetivo vão conseguir superá-la.”

Precisa de conselhos de contratação, ou tem uma oferta de emprego? Entre em contacto connosco.

Conselhos de
contratação

»

Quer saber mais?
Fale connosco 

»

Envie-nos a sua oferta de emprego 

»

Salary Survey 2020 - reserve uma cópia gratuita 

»

A Revolução do Smart Working 

»