De volta ao escritório ou teletrabalho pra sempre?

mulher morena no computador

Máscaras em cima da mesa, planos de divisão de mesas/assentos. Algumas empresas se preparam para o retorno ao escritório e nós explicamos como está sendo essa transição.

Milhões de nós estão agora a fazer a grande migração de volta ao escritório, pelo menos durante parte da semana. Embora ainda parte das maiores empresas ainda não planejam trazer funcionários de volta em tempo integral e, em alguns casos, as perspectivas são tempestuosas.

Ainda assim, pelo menos para funcionários de escritório, um modelo híbrido de escritório parece ser a nova realidade. “Depois de atenuar a maioria das restrições, parece que a corrida começou para que os empregadores definam seu estilo de trabalho do futuro”, comenta François-Pierre Puech country manager da Robert Walters Portugal. “Nos últimos 18 meses, vimos várias corporações fazerem declarações sobre o retorno ao escritório, mas mesmo dentro do mesmo setor, a postura difere significativamente de empresa para empresa e até de gerente para gerente.”

Na verdade, 40 por cento dos funcionários ainda precisam saber sobre sua futura forma de trabalhar e podem não ficar tão felizes com isso quando o fizerem. Em uma pesquisa com 2.000 profissionais, 31% sentiram que seu empregador os estava forçando a voltar ao escritório. O que está claro é que em muitos setores, empregadores e funcionários passarão os próximos meses negociando como serão seus locais de trabalho pós-pandemia.

Estar de volta ao escritório ou não é a questão para os empregadores

A pesquisa da Robert Walters mostrou que o modelo de trabalho híbrido não serve para todos. Em alguns setores, como tecnologia e transformação, serviços profissionais, consultorias de gestão e no setor de serviços financeiros, os empregadores podem optar por adotar práticas de trabalho permanente para determinadas funções.

François comenta: “Por meio dos lockdowns nos mercados globais e, mais recentemente, vimos o surgimento de funções ou trabalhos mais não geoespecíficos que podem ser realizados independentemente de onde o funcionário está baseado. Esperamos que essa tendência continue após a pandemia, apesar do esforço de alguns empregadores corporativos, como os Big Four Banks, de colocar suas equipas de volta no escritório por pelo menos dois a três dias por semana. ”

Ele conclui: “O que tem funcionado para a maioria dos empregadores é a capacidade de permanecer ágil e manter a mente aberta em relação à adoção de um modelo de trabalho misto para o futuro que apoie os objetivos de negócios e a necessidade de manter altos níveis de produtividade e inovação ao colaborar com os funcionários para atender às suas necessidades individuais. ”

Conselhos de
contratação

»

 Smart Working 

»

Envie-nos a sua oferta de emprego 

»
»

E-guides Insight Series 

»